terça-feira, 27 de janeiro de 2015

CARINHOS QUENTES

CERTA VEZ, EM UMA ÉPOCA MUITO ANTIGA, NUM LUGAR MUITO DISTANTE, EXISTIA UM REINO ENCANTADO. ERA UM REINO MUITO FELIZ.
NAQUELE REINO, QUANDO AS PESSOAS NASCIAM , RECEBIAM COMO PRESENTE DO REI , QUE ERA MUITO JUSTO E BONDOSO, UM SAQUINHO COM UMA POÇÃO MÁGICA; QUE ERA ELABORADA POR UMA DAS FADAS DO REINO. ESSA POÇÃO ERA UMA POÇÃO DE CARINHOS QUENTES.

ESSES CARINHOS QUENTES DEVIAM SER USADOS ENTRE AS PESSOAS. SÓ FUNCIONAVAM QUANDO ERAM DOADOS ENTRE AMIGOS. ASSIM, TODOS OS DIAS, AS PESSOAS DA CIDADE SE ENCONTRAVAM EM UMAS DAS MUITAS PRAÇAS PARA TROCAR CARINHOS QUENTES.
FUNCIONAVA MAIS OU MENOS ASSIM; UMA PESSOA QUE PRECISAVA DE CARINHOS QUENTES PERGUNTAVA A OUTRA : "VOCÊ ME DÁ UM POUCO DE SEUS CARINHOS QUENTES ?" E A OUTRA RESPONDIA : "MAS É CLARO !!" E ESPARRAMAVA UM POUCO DE SEUS CARINHOS QUENTES SOBRE A PESSOA NECESSITADA. E ASSIM O REINO VIVIA CADA VEZ MAIS FELIZ E HARMONIOSO.

MAS É CLARO, QUE COMO EM TODA HISTÓRIA DE REINO ENCANTADO, SE EXISTE UMA FADA, EXISTE TAMBÉM UMA BRUXA.
A BRUXA DESSE REINO MORAVA SOLITÁRIA NO ALTO DE UMA COLINA E TODOS OS DIAS OBSERVAVA QUE O REINO ESTAVA CADA VEZ MAIS CONTENTE. ENTRETANTO, COMO TODA BRUXA MALVADA E MESQUINHA, ELA NÃO GOSTOU NEM UM POUCO DAQUILO. OLHOU EM SEUS LIVROS ANTIGOS E LANÇOU UM FEITIÇO SOBRE O REINO. UM NÃO, VÁRIOS, CENTENAS, MILHARES E NADA FEZ EFEITO. CHEGOU ATÉ A FAZER FACULDADE DE BRUXARIA NA UNIVERSIDADE LOCAL E NADA.

ENTÃO CERTO DIA ELA TEVE A BRILHANTE IDÉIA DE FANTASIAR-SE DE FADA E IR ATÉ AS RUAS DO REINO. CHEGANDO LÁ, A BRUXA, PRA SEU PRÓPRIO DESESPERO, ENCONTROU CRIANÇAS SAINDO DA ESCOLA E TROCANDO CARINHOS QUENTES. DAÍ ELA FALOU PARA TODAS OUVIREM: "O QUE É QUE VOCÊS ESTÃO FAZENDO? DESPERDIÇANDO CARINHOS QUENTES? SE EU FOSSE VOCÊS NÃO FARIAM ISSO, ECONOMIZEM, PRA QUANDO CHEGAR A MINHA IDADE, PODEREM TER UM MONTE." FOI AQUELE BAFAFÁ !

AS CRIANÇAS CHEGARAM EM CASA E CONTARAM AO PAIS E A NOTÍCIA SE ESPALHOU. NO OUTRO DIA NINGUÉM MAIS TROCOU CARINHOS QUENTES E UMA NUVEM DE POEIRA SE ESPALHOU PELO REINO. AS ÁRVORES COMEÇARAM A MORRER E JÁ NÃO SE OUVIA MAIS O CANTO DOS PÁSSAROS. AS PESSOAS COMEÇARAM A FICAR FRACAS E ALGUMAS ATÉ A QUASE MORREREM.

DE REPENTE, UMA PESSOA QUE ESTAVA FRACA PENSOU : "BOM, E AGORA ?O QUE É QUE EU VOU FAZER COM ESSE RESTINHO DE CARINHOS QUENTES QUE ME SOBROU?" DAÍ ELA RASPOU O FUNDO DO SAQUINHO E O DEU PARA SEU MELHOR AMIGO. NAQUELE MOMENTO O CÉU SE ABRIU, AS ÁRVORES FICARAM VERDES E OS PÁSSAROS COMEÇARAM A CANTAR. DO SAQUINHO VAZIO, TRANSBORDARAM CARINHOS QUENTES E TUDO VOLTOU COMO ERA ANTES OU ATÉ MELHOR !!

MAS O REI, QUE NÃO HAVIA GOSTADO NEM UM POUCO DE TODA ESSA CONFUSÃO, PEDIU QUE A FADA ELABORASSE UM ENCANTO PARA QUE NÃO HOUVESSE MAIS O PERIGO DE A BRUXA IMPEDIR QUE AS PESSOAS DOASSEM SEUS CARINHOS QUENTES. A FADA ENTÃO, LANÇOU UM ENCANTO QUE COMEÇARIA A EXISTIR ETERNAMENTE A PARTIR DAQUELAS GERAÇÕES : O SAQUINHO NÃO VIRIA MAIS PENDURADO NO PESCOÇO, VIRIA DENTRO DO PEITO E MAIS TARDE FICARIA CONHECIDO COMO CORAÇÃO !